(11) 97461-1816

Vila Madalena, São Palo/SP

Cadastre seu e-mail:

O CENTRO DE ESTUDOS DO BALÉ

O CEB é formado por uma equipe de professores que mantém uma prática de estudo e pesquisa constante, em busca do aperfeiçoamento de suas metodologias.

Não tem sede fixa, atuando em diferentes locais da cidade de São Paulo com projetos de formação continuada e em cursos livres regulares, voltados para crianças, adolescentes e adultos – profissionais, estudantes ou amadores da dança.

O trabalho é coordenado por Zélia Monteiro que orienta a equipe com base em uma experiência de mais de 40 anos como professora e em um duplo pilar de sua formação: a escola italiana - método Cecchetti - que estudou com Maria Melô - e as abordagens de consciência do movimento corporal e da dança de Klauss Vianna.

*Maria Melô (1910 - 1993) foi aluna de Cecchetti no Scala de Milão de 1924 a 1928. 

**Klauss Vianna (1928 - 1992) professor, pesquisador e coreógrafo mineiro.Viveu em São Paulo de 1980 a 1992.

Criado por Zélia Monteiro com o objetivo de desenvolver e aprimorar o aprendizado do balé a partir de uma abordagem fundamentada na qualidade da execução dos movimentos.

 

A iniciativa é ancorada na formação consistente da técnica clássica na escola italiana de Cecchetti e no pensamento desenvolvido ao lado de Klauss Vianna. A proposta do Centro de Estudos do Balé é o ensino com base na percepção do movimento, priorizando a maneira como o aluno realiza os movimentos e não o quê ele realiza (a sequência de passos). A técnica não é vista como um treinamento rígido, imposto ao corpo, mas como um trabalho que respeita o processo individual e a constituição física de cada aluno, suas possibilidades e limites. É apreendida e aperfeiçoada não apenas no sentido da codificação de seus movimentos - específicos de uma época e tradição – mas, sobretudo, nos procedimentos corporais necessários à sua execução. 

Assim, traz à consciência padrões posturais inadequados, possibilitando o alinhamento ósseo-muscular, o relaxamento de tensões, o alongamento e o fortalecimento de musculaturas fracas, evitando danos às articulações.

O resultado é a aquisição de uma técnica apurada, de linhas limpas e movimentos sem afetação, onde a disponibilidade e o prazer de dançar permanecem vivos.